domingo, 31 de maio de 2015

CAFE CIENTIFICO n. 201 'Vias funerárias. O que os cupins fazem com seus mortos?

Na sexta-feira dia 29 de maio de 2015 o curso de Ciências Biológicas recebeu a visita da mestranda da UFV  Daniella Ruiz  para apresentar aos estudantes o estudo sobre as vias funerárias dos cupins. O que os cupins fazem com seus mortos? A apresentação foi acompanhada atentamente pelos estudantes presentes. 






SEGUNDA VISITA A RESTINGA DE MARICÁ - 28.05.2015


Acompanhados dos professores André Guimarães (botânica) e Alexandre Braga (ecologia), estudantes do segundo ano e sétimo período visitaram a restinga de maricá com objetivo de conhecer mais um bioma da região do Rio de Janeiro. Os estudantes observaram a vegetação tipica do ecossistema. A atividade foi realizada no dia 28 de maio de 2015.











domingo, 24 de maio de 2015

ATIVIDADE DE CAMPO - MATA ATLANTICA - INICIO DO PLAQUEAMENTO



           
Na semana em que se comemorou o dia da mata atlântica ( dia 27 de maio) a professora Thereza Lopes, esteve no Campus Quinta do Paraíso, no   junto com estudantes para realizar o plaqueamento das espécies que formam o arboreto. O trabalho de levantamento florístico  foi realizado pelo egresso Carlos Eduardo Carvalho da Rocha em 2013, para o desenvolvimento de seu TCC. Em  2014 criamos a página com as espécies e 2015 o inicio do plaqueamento.

https://sites.google.com/site/biounifeso/calendario-de-avaliacoes-2013-1/home/flora-do-campus-quinta-do-paraiso

                                

                                             prof. Carlos Alfredo, o egresso Carlos Eduardo e a prof. Thereza.















 

quarta-feira, 20 de maio de 2015

CAFE CIENTIFICO ESPECIAL : N. 200 - "Programas de Educação pelo Trabalho (PET) - sucessos e desafios ao abraçar esta ideia"








CAFÉ CIENTIFICO Nº 200

"Programas de Educação pelo Trabalho (PET) - sucessos e desafios ao abraçar esta ideia"
Palestrante Profa..Dra. Mariana Beatriz Arcuri
Dia: 22 de maio de 2015
Horário: 17:00h
Multimídia da clinica de fisioterapia

Um dia muito especial para o curso de Ciências BiológicaS!!!!
Obrigado a todos que contribuem para o café cientifico acontecer todas as sexta-feiras às 17:00h.









terça-feira, 19 de maio de 2015

REUNIÃO DOS ESTUDANTES DO PIBID

No dia 9 de maio foi realizada no campus sede mais uma reunião dos   do PIBID da Biologia. A reunião  contou com os estudantes, os coordenadores prof. Leandro Costa e Claudia Paes Alves e os supervisores. Na reunião as equipes apresentaram as atividades desenvolvidas nas escolas de Teresópolis. 












FLORESTA ESCOLA - INSTALAÇÃO DO PLUVIÔMETRO



No sábado dia 09 de maio os estudantes Maria Cecilia e Bruno Siqueira estiveram na floresta escola instalando um pluviômetro artesanal  para acompanhar os índices de precipitação  na floresta escola.



EQUIPE DE MONITORES 2015

                                      Estudantes selecionados para a monitoria 2015:  Nathane, Juliane, Vinicius,  Ramon, Ronan, Ana Caroline, Caroline, Kétila, Matheus e Cristiane ao lado da prof. Liane.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

CAFE CIENTIFICO - Legislação Ambiental Brasileira: A Avaliação de Impacto Ambiental como Instrumento da Política Nacional de Meio Ambiente (PNMA).




Legislação Ambiental Brasileira: A Avaliação de Impacto Ambiental como Instrumento da Política Nacional de Meio Ambiente (PNMA). 
local: clinica de medicina veterinária
Palestrante: Gabriel Sampaio 
Terça-feira 
17:00h



quinta-feira, 7 de maio de 2015

Formada pelo UNIFESO inicia mestrado em Biociências pela UERJ

  



publicado em: 27/04/15
Desde o inicio da sua formação acadêmica no Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO), onde concluiu o  bacharelado e licenciatura em Ciências Biológicas em 2014, Keila da Silva Canuto fez sua iniciação científica na área laboratorial junto ao professor Adenilson de Souza Fonseca, dos cursos de Fisioterapia e Medicina, no laboratório de Fotobiologia da Instituição. Após se formar ela resolveu continuar seus estudos focando nesta mesma área, e logo encarou mais um desafio: a prova de mestrado para o curso de Biociências da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). 

Segundo Keila, esse programa “destina-se à formação de pessoal altamente qualificado para as atividades de pesquisa e para o exercício do magistério superior nas áreas da Biofísica, Bioquímica, Biologia Celular, Farmacologia, Física Médica, Fisiologia, Genética, Imunologia, Parasitologia, Toxicologia e Biologia Animal”. A experiência, determinação e dedicação da jovem bióloga fez com que ela fosse aprovada e iniciasse seu programa de mestrado em março de 2015, baseando a sua tese no tema “Avaliação de efeitos de lasers terapêuticos de baixa intensidade na expressão de genes desacopladores de proteínas e de microRNAs”. “Desde o início da graduação fiz minha iniciação científica voltada para a Biofísica, desenvolvi experimentos que deram origem a um artigo que posteriormente foi apresentado como trabalho de conclusão de curso e publicado na Laser Physics com o título “Reparo de DNA em culturas bacterianas e em DNA de plasmídios expostos ao Laser Infravermelho para tratamento da dor”, contou a bióloga. 

Experiência com a iniciação científicaEm 2014 Keila participou com colegas e professores do UNIFESO do maior encontro científico da área de biologia experimental do país, a Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), realizada em agosto, em Minas Gerais, reunindo pesquisadores brasileiros e do exterior. Na ocasião ela teve a oportunidade de levar sua pesquisa  “Efeito de laser vermelho de baixa intensidade na sobrevivência e morfologia de células de Echerichia Coli expostas à radiação ultravioleta”, patrocinada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro e pelo UNIFESO, e desenvolvida no laboratório de Fotobiologia do UNIFESO sob orientação do professor Adenilson Fonseca. Também colaboraram com o trabalho os professores Oscar Roberto Guimarães e Mauro Geller, do curso de Medicina; e Giovanni Augusto Castanheira Polignano, do curso de Odontologia. Keila fez as experimentações, redigiu e apresentou o trabalho no congresso. “Integrando o Programa de Iniciação Científica, Pesquisa e Extensão (PICPE) do UNIFESO e sendo bolsista da FAPERJ pude realizar todas as minhas experimentações. A iniciação científica é importante para a formação inicial do pesquisador, o aluno tem a oportunidade de começar a convivência com a rotina de laboratório. Para mim abriu o caminho para participar de diversos congressos na área de Biologia Molecular e Biologia Experimental, permitindo-me adquirir conhecimentos únicos em minha formação”, avaliou.

FONTE: GECOM

CAFE CIENTIFICO DIA 8 DE MAIO DE 2015 - EVOLUÇÃO DOS CETÁCEOS



PALESTRANTE: PROF. ESTANISLAU KOSTLA PINTO DA SILVEIRA
TEMA: EVOLUÇÃO DOS CETÁCEOS
HORÁRIO: 17:00H
LOCAL: AUDITÓRIO DA CLINICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - NOVO ESPAÇO PARA OS ENCONTROS DO CAFÉ CIENTIFICO -
VISITE O SITE PARA CONHECER MAIS SOBRE OS CETÁCEOS.


http://sotalia.com.br/index.php/pesquisa-e-conservacao/textos-educativos/cetaceos-no-brasil





Postagens mais visitadas